J.P. Menezes Falcão eleito Presidente da INTERLEGAL

J.P. Menezes Falcão eleito Presidente da INTERLEGAL

 

J. P. Menezes Falcão acaba de ser eleito por unanimidade o próximo presidente da INTERLEGAL, uma rede internacional de advogados prestes a celebrar o seu 30.º aniversário.

Com presença em 40 países de diversos continentes, a INTERLEGAL é uma das mais antigas e experientes associações do género, agregando atualmente mais de 500 advogados e com uma forte ligação à Federação Mundial de Cônsules.

A eleição, que decorreu este fim-de-semana em Montreal, Canadá, durante a assembleia geral da INTERLEGAL, traduz o reconhecimento dos seus pares pelo trabalho desenvolvido por aquele membro, o qual, nos 2 últimos anos como vice-presidente desta organização coordenou grupos de trabalho de especialistas internacionais dedicados a temas do foro societário, fiscal, laboral, arbitragem e gestão de sociedades de advogados, entre outros.

J.P. Menezes Falcão afirma “estou grato por esta eleição e particularmente empenhado em ajudar a INTERLEGAL e os seus membros a responder aos crescentes desafios globais que se colocam à advocacia – desmaterialização acelerada da economia, incertezas geopolíticas e económicas, emergência de novas áreas de negócio, exigências da geração de millennials – visando contribuir para nos posicionarmos na vanguarda do sector.” Adicionalmente, entende que “esta eleição vem também reforçar o prestígio da advocacia portuguesa nos palcos internacionais.”

Este responsável declara ainda que “durante este meu mandato de 2 anos estarei focado no desenvolvimento e na expansão da INTERLEGAL nos diversos continentes, bem como no aprofundamento da relação entre esta e outras associações internacionais de advogados, mas também de outros profissionais que com aqueles muitas vezes colaboram, tendo em vista aumentar a base de associados, fortalecer a nossa atuação em todos os continentes e defender internacionalmente os interesses dos membros, proporcionando dessa forma aos respetivos clientes um apoio jurídico integrado em mais geografias.”